adsense

Macarrão Instantâneo: a praticidade vale a pena?

Semana passada, eu estava assistindo a um programa de televisão que fala de saúde e bem estar (rs), e o assunto do dia era alimentação das crianças.

Em determinado momento, a médica que estava presente foi questionada se o macarrão instantâneo, o famoso miojo, era um bom alimento para crianças de 1 ano de idade, e a resposta da médica foi mais ou menos assim: "Sim, até nós adultos adoramos, o macarrão instantâneo é uma refeição prática, ótima pra quem não sabe ou não tem tempo de cozinhar e, se colocarmos queijo ralado por cima, é bom para a alimentação das crianças sim."

Que o macarrão instantâneo é prático, ninguém pode negar né? Mas será que realmente é adequado para alimentação das crianças?

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) fez uma pesquisa com 10 marcas de macarrão instantâneo e constatou que as quantidades de sódio e gordura desses produtos estão acima do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e outras diretrizes médicas.

Para que o miojo tenha essa consistência e cozinhe rápido (em apenas 3 minutos), ele passa por um processo de fritura ao ser feito e, de acordo com a coordenadora da empresa que realizou a pesquisa, alguns produtos têm cerca de cinco vezes mais gordura do que o macarrão tradicional, além de algumas marcas apresentarem também o dobro da quantidade de sódio que um adulto saudável deveria ingerir durante um dia todo.

Todo mundo já sabe que alta ingestão de sódio e gordura pode trazer sérios riscos a saúde, como hipertensão, alteração nos níveis de colesterol e suas consequências, como problemas cardiovasculares.

E aí? Será que o macarrão instantâneo é mesmo um bom alimento para crianças de 1 ano, como foi informado na TV?

Palavras de um cardiologista:

 Nutricionistas não recomendam o consumo do macarrão instantâneo nem por crianças, nem por adultos. E, como citado acima, não adianta também usar só o macarrão com outro tempero, descartando o temperinho que vem junto na embalagem, pois o prórprio macarrão é feito através de um processo de fritura (como mostra o fluxograma abaixo) e tem bastante gordura.

Imagem retirada do blog da Nutricionista Lilianne Medeiros (link no fim do post)

 Isso tudo, sem contar que o macarrão instantâneo possui na sua composição um realçador de sabor chamado glutamato monossódico, que é um aditivo alimentar que vem sendo muito estudado, mas seus efeitos estão sendo comparados com o álcool, nicotina e outras drogas.

Confira as quantidades de gordura e sódio de outros alimentos, nessa imagem retirada do site Folha.com

Clique na Imagem para Ampliar

A médica que falou no programa de TV citado acima que o macarrão instantâneo é uma boa refeição para crianças de 1 ano também foi questionada se poderia ser acrescentado ketchup nessa preparação, e mais uma vez a resposta dela foi afirmativa, pois, segundo ela, "fica colorido".

Veja abaixo uma tabela onde foi calculado o valor nutricional da preparação macarrão instantâneo + ketchup, que comprova que essa não é uma boa combinação e que praticidade não é sinônimo de qualidade.
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
Observem as quantidades de sódio e gordura: são bem altas quando comparadas às quantidades desses nutrientes que devemos ingerir em um dia todo (como citado lá em cima). Sem contar que não é uma refeição que tenha boas quantidades de nutrientes importantes como vitaminas e mineirais.

Como opção para a infeliz sugestão do macarrão instantâneo para crianças, que tal um macarrão mais saudável, tipo cabelo de anjo, por exemplo, com legumes cozidos, carne moída e temperos naturais? E isso não vale só pra crianças não...

Pode ser um pouco menos prático, mas a sua saúde (e de seus filhos) agradecerá no futuro.


Lembre-se: o ÚNICO profissional capacitado para falar de alimentação é o Nutricionista.

Colaboração:
Nutricionista Ticiane Gonçalez Bovi - Especialista em Nutrição em Doenças Crônicas no Atendimento Ambulatorial pelo Hospital das Clínicas Da Unicamp. Uma das idealizadoras do portal Bistrô Saúde

Nutricionista Lilianne Medeiros, Pós-graduanda em Personal Dietitian (com ênfase em esporte e fitoterapia) e atualização em Nutrição Estética. Atua em Nutrição Clínica, Estética e Educação Nutricional no Rio de Janeiro. Blog Nutritivas Ideias

Um agradecimento também às Nutricionistas do Grupo "Nutricionistas" do Facebook e do grupo "Nutrição de Verdade", que contribuiram com informações e sugestões para que esse post ficasse bem completo.

 
Fonte: Terra Ciência
Imagem retirada do Google Imagens. 
Escrito por Laís Simino
Nutricionista - CRN3 32722/p 

12 comentários :

Lilianne Medeiros disse...

Ricas informações! Só para complementar, um vídeo da Nutricionista Nina Pombo mostrando que é possível preparar uma refeição mais saudável em pouco tempo também:

http://odiarioalimentar.blogspot.com/2011/05/desafio-dos-5-minutos-desbancando-o.html

Abraços, colegas!

Drª Laís Simino disse...

@Lilianne Medeiros Muito bom o vídeo Lili... posta lá no grupo Nutrição de Verdade também! :)

Úrsula disse...

Esse programa só da dor de cabeça!!!!

Emagrecer é possível. disse...

Lais e colaboradoras, Parabéns... Pelo post tão esclarecedor.
www.deboraalmeidanutri.com

Karine Nunes Costa Durães disse...

Olá Lais, indiquei o texto no meu twitter @nutrinfantil! Parabéns, está bem completo!
Estou acompanhando sempre seu blog!
Beijos

Laís Simino disse...

@Karine Nunes Costa Durães Olá Karine. Muito obrigada! Também gosto muito do seu blog e acompanho sempre! Beijos :)

Mariana Del Bosco disse...

Texto super esclarecedor! Parabéns!

Laís Simino disse...

@Mariana Del Bosco Obrigada Mariana!!!

Chris Nutricionista disse...

Pois é.. também assisti este programa.. não entendi nada.. e o pior foi a nutricionista que estava no programa concordar com a pediatra!!! Aliás.. pediatra falando de nutrição.. não dá né!
Muito bom seu post!

Victor Caraguá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Ótima matéria, parabéns pelo blog Laís Simino e obrigado por ajudar a esclarecer ao povo de nosso país tão carente de educação alimentar, que a meu ver, deveria de ser matéria obrigatória no currículo escolar para poder ao menos saber se defender de certos venenos como Glutamato Monossódico e alimentos prejudiciais travestidos de opções saudáveis por promover alguns esportes e fazer propagandas falsas como as marcas dos principais refrigerantes, do Brasil e do mundo...

Bruna Lopardo disse...

Parabéns pelo post! É realmente lamentável médicos recomendarem o consumo usual de alimentos ultra processados e pré fritos como esse. Adorei e compartilhei! Abraços.

Postar um comentário